PARTIDOS POLITICOS DIVERGEM-SE NO TRES PROPOSTAS APRESENTADAS HOJE PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA AO PROCESSO ELEITORAL EM CURSO.

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 1

PARTIDOS POLÍTICOS DIVERGEM-SE NO TRÊS PROPOSTAS APRESENTADAS HOJE PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA AO PROCESSO ELEITORAL EM CURSO.

Presidente da República convocou esta manha, os partidos políticos com e sem assento parlamentar para em conjunto analisarem três propostas sobre o processo de recenseamento eleitoral nomeadamente continuidade ou não do processo, sua nulidade ou troca de cartões de eleitores.

 

A saída de encontro que durou cerca de duas horas o líder da Bancada parlamentar do PAIGC, Califa Seide, disse aconselharam nessa reunião que, o fórum próprio, legal e constitucional é com o governo e partidos políticos devem ter para se debruçar sobre o processo eleitoral.

Sola Nkilin Nabitchita, em representação do Partido da Renovação Social, defende a correção de todos os erros durante o processo que vai pela troca de cartões de eleitor, considerou Nabitchita.

Abas Djaló do Partido da Nova Democracia, concorda com a marcação da data de eleições para 10 de março, e quanto a proposta apresentada pelo presidente da república sobre recenseamento disse é da competência do governo.

Luís Oliveira Sanca, Vice Coordenador de Movimento para Alternância Democrática MADEM G15, é da opinião que em primeiro lugar se faça a dissipação de todas as dúvidas sobre o processo eleitoral para depois marcar a data de eleição.

Líder de FREPASNA-Frente para Salvação Nacional, Baciro Djá, discorda com propostas do presidente da república e justificou que, presidente da república, tem a competência de marcar as eleições ouvindo governo e outros parceiros interessados no processo, mas não tem a competência de fazer avaliações do mesmo. Baciro Djá, assegurou que, anular este processo significa pôr em causa todo exercício, sacrifício físico e financeiro do país e de outros Estados que dão as suas contribuições isso é inaceitável, considerou, o líder de FREPASNA.

Batista Té, de Assembleia de Povo unido- Partido Democrático da Guiné-Bissau-APU PDGB, mostrou-se satisfeito com as três propostas de Presidente JOMAV e defende a substituição de cartões.

Para Idrissa Djaló, Presidente de partido de Unidade Nacional, considera de grave o facto de presidente ter informado que tem cartões com outras caras, tendo acrescentado que chefe de estado em nenhum momento é um a gente de inquérito de ministério público ou de polícia judiciária, considerou, o líder de PUN.

 

Rádio Nossa, 12.12.18

Noémia Gomes da Silva

 

 

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 2