PAIGC QUALIFICA SOLA KILIM NA BITCHITA DE INCONGRUENTE

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 1

PAIGC QUALIFICA SOLA KILIM NA BITCHITA DE INCONGRUENTE

Comunicado de Imprensa de PAIGC

Foi com enorme indignação que o PAIGC tomou conhecimento do conteúdo de mais uma conferência de imprensa realizada no dia 29 deste mês, por um conjunto de partidos políticos, dentre os quais, como já nos vem habituando, o PRS partido de renovação social.

A indignação foi grande porque, mais uma vez, de forma clara, ouvimos a direção do PRS afirmar que não vai respeitar o Acordo do Conacri e seus Atos subsequentes, condicionando a sua permanência no Governo a satisfação dos seus interesses e dos demais partidos que não querem contribuir para a viabilização das eleições legislativas no nosso país, segundo a nota de imprensa que a Rádio Nossa teve acesso.

O comunicado da imprensa contou ainda que, em tempos, ouvimos o PRS denunciar a existência de fraudes no recenseamento eleitoral. Interpelado o GTAPE sobre o assunto, verificou-se que tais denuncias não tinham qualquer fundamento, na medida em que nenhum fato concreto tinha sido apresentado e nenhuma queixa formal fora registada junto das Brigadas de Recenseamento. Pelo contrário, militante e simpatizantes do PRS e de seus partidos satélites foram surpreendidos a falsificar Cartões de Eleitor na Papelaria Benfica, em Bissau, tendo os seus atores sido detidos pela Policia de Ordem Pública para averiguações. Os resultados destas averiguações são comprometedores para o PRS e o movimento que encabeça.

Quando todos os Guineenses e a Comunidade Internacional estavam a espera que o GTAPE e o Ministério Administração Territorial concluíssem o processo de recenseamento, apresentando o respetivo Relatório para que o Presidente da República, nos termos da Constituição, marcasse a nova data das eleições, permitindo assim ao país o retorno a normalidade politica, assistimos a mais esta manobra propositada para impedir que o povo soberano possa exercer seu direito de escolha dos seus legítimos representantes, através de eleições livres e democráticas, disse o comunicado de imprensa.

Quando os Guineenses pensavam que todo o reportório já tinha sido imaginado e executado nesta legislatura; que o Presidente da República, o PRS e seus comparsas já haviam batido todos os records.

Segundo a nota de imprensa, o PAIGC vem lembrar que o improvisado Porta-voz do PRS, foi Ministro da Administração Territorial três anos, e foi incapaz de realizar uma única atualização do Caderno Eleitoral, o que está também subjacente ao caos em que hoje o PRS pretende colocar o país, com objetivo inconfessos. O PAIGC condena de forma enérgica todo o tipo de violência, seja ela verbal, física ou psicológica e dirigida a seja quem for e vinda de quem vier, sobretudo, quando se trata de deputados da nação, como foi o caso da ameaça a senha Ministra da Administração Territorial.

Rádio Nossa, 30.11.18

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 2