700 mil GUINÉENSE JÁ FORAM RECENSEAMENTO AFIRMOU O PORTA-VOZ DO GOVERNO

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 1

700 mil GUINÉENSE JÁ FORAM RECENSEAMENTO AFIRMOU O PORTA-VOZ DO GOVERNO

Agnelo Regala que falava no dia 27 deste mês, no ato da entrega de equipamentos de recenseamento ao Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE), doados pelo governo timorense diz ainda que com os novos equipamentos entregues, vão ser possível concluir o processo em breve.

 

Salientou ainda que, os apoios que são feitos do coração são sempre positivos e  vão levar a conclusão do processo de recenseamento eleitoral  a breve trecho. Neste momento, já ultrapassamos a barreira dos 700 mil eleitores recenseados e pensamos que brevemente, com estes equipamentos entregues hoje, vamos aumentar a capacidade de recenseamento e concluir o nosso trabalho de recenseamento eleitoral.

O Encarregado da missão de Agência de Cooperação timorense na Guiné-Bissau, José Turquel, disse esperar que o apoio faça diferença no processo do recenseamento em curso, tendo realçado que a delegação timorense vai estar sempre ao lado do povo guineense “porque sentiram que fizeram parte desta família”.

 

Para o diretor-geral interino do GTAPE, Cristiano Nabitam, o reforço de equipamentos vai permitir fazer a cobertura em todos os distritos eleitorais onde se registam baixas taxas de registo de eleitores.

 

O gesto de Timor-Leste vem confirmar aquilo que tem feito desde o processo de recenseamento anterior. Este novo reforço de equipamentos vai nos permitir fazer uma limpeza a todos os distritos eleitorais onde ainda se verificam baixas taxas de registo de eleitores a nível nacional”, confirmou o responsável do GTAPE.

 

O Governo Timorense entregou 50 kits ao Governo da Guiné- Bissau para o processo de recenseamento em curso no país. E havia  disponibilizado ao país uma ajuda financeira de mais de 500.000 dólares americano.

 

A EMPRESA NIGERIANA ESTÁ A MONITORIZAR O RECENSEAMENTO ELEITORAL

 

Entretanto Djibril Baldé, assessor juridico do partido Madem-G15, afirmou hoje que a empresa nigeriano é quem está pilotar o recenseamento eleitoral em vez de um filho guineense, com um controlo remoto. Depois de uma audiência com o diretor interino de GTAPE. Na mesma senda Marciano Silva Barbeiro um dos vice presidente do Madem-G15, disse que,o problema do seu partido é de apoiar o processo que é de interesse nacional, para que isso termine bem.

 

 

Rádio Nossa, 28.11.18

Por: Noémia Gomes da Silva

 

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 2