GTAPE DENUNCIA TENTATIVA DE FALSIFICAÇÃO DO CARTÃO DO ELEITOR

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 1

GTAPE DENUNCIA TENTATIVA DE FALSIFICAÇÃO DO CARTÃO DO ELEITOR 

 

 

o Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE), recebeu uma informação de um anônimo, a denunciar que há pessoas que estavam a falsificar os cartões do eleitor numa das papelarias de Bissau”,  segundo a nota do GTAPE segundo o documento, depois da denuncia os técnicos do GTAPE acompanhados das forças da Ordem,se deslocaram ao local e ali numa conversa com o pessoal da referida papelaria, confirmaram que o autor do crime esteve ali na semana passada para falsificar alguns cartões do eleitor, editados através do programa photoshop.

A nota informa que na tentativa de descobrir elementos probatórios desta prática maléfica, o pessoal do GTAPE descobriu debaixo de uma máquina de plastificação da papelaria, um cartão do eleitor falso e bem plastificado e muito deformado , pertencente a  uma cidadã nacional que se identifica com o nome de Ana Morais, do Círculo Eleitoral 27, Distrito Eleitoral 25, nascida aos 7 dias do mês de Abril de 1997 e cujo número de inscrição é 02432025.

“Para confirmar se a pessoa foi mesmo recenseada pelos Brigadistas do GTAPE, os técnicos se deslocaram de imediato para o referido Círculo e Distrito Eleitoral identificado no cartão e no local introduziram o número e o nome da pessoa mas o computador não os reconheceu”, informa a nota.

O GTAPE confirma que o cartão em causa foi  falsificado e que o pessoal da papelaria envolvida  já foi ouvido pelas instâncias competentes e que  aguarda a instauração de um processo judicial.

“Face ao ocorrido, o GTAPE condena com toda a força e veemência a tentativa de descredibilizar o processo de recenseamento com vista a criar caos, por parte de pessoas ainda por identificar”, refere o comunicado.

Esta instituição alertou a todas as pessoas envolvidas no processo em particular aos brigadistas, para o maior cuidado no trabalho de recenseamento eleitoral.

Segundo a Lei eleitoral, no seu artigo 42, a falsificação de um cartão eleitoral dá prisão  de seis meses à dois anos e multa de 385.000fcfa, concluiu a nota do GTAPE.

Rádio Nossa, 31-10-18

Noémia Gomes da Silva

————————————————–«««—————————————————

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 2