CAJU

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 1

 

CAJU

 

 “Vietnamitas vão comprar restos da castanha de cajú no valor de 1250 francos ao quilo”, diz Ministro do Comércio no dia 31 de Agosto.

O ministro do Comercio, Turismo e Artesanato, afirmou que os empresários vietnamitas vão comprar os restos da castanha de caju que ainda se encontram na posse dos agricultores no valor de 1.250 francos CFA ao quilo à partir do Porto de Bissau.

 

Em conferência de imprensa realizada esta sexta-feira, Vicente Fernandes disse que os intermediários não podem comprar a castanha de caju menos de 500 francos CFA nas mãos dos produtores, acrescentando que o Ministério vai assumir o papel de fiscalizador dessa actividade para que as empresas que vão ao terreno não venham a comprar o produto menos do preço estipulado.

 

O governante disse ainda que o grupo vietnamita mostrou a disponibilidade de apoiar o país, concretamente na atribuição de bolsas de estudos bem como nas transferências de tecnologias para os associados da Associação Nacional de Agricultores da Guiné, e posteriormente na industrialização de produtos agrícolas.

 

Fernandes salientou ainda que, o memorando assinado recentemente com os empresários vietnamitas é positivo, acrescentando que o preço de 1000 francos avançado no início da campanha de caju era uma estratégia montada e que veio a fracassar depois, contou o ministro do Comercio.

 

Por seu turno, o Presidente da Associação Nacional dos Intermediários de Negócios da Guiné-Bissau (ANIN-GB), Quecuto  Baió afirmou que o memorando tem vantagens para o país porque o stock de castanha de cajú vai ser comprado graças aos vietnamitas e permitirá aos agricultores venderem os seus produtos atempadamente no próximo ano.

 

É de salientar que o país já exportou 119.477 toneladas de castanha de caju das 134.343 toneladas prevista para este ano.

Noémia Gomes da Silva

Rádio Nossa, 31/08/18

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 2