UNTG MAIOR SINDICAL DO PAÍS ESTÁ NA GREVE DE TRÊS DIAS PARA REIVINDICAR A REAJUSTE SALARIAIS NA FUNÇÃO PUBLICA

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 1

 

UNTG MAIOR SINDICAL DO PAÍS ESTÁ NA GREVE DE TRÊS DIAS PARA REIVINDICAR A REAJUSTE SALARIAIS NA FUNÇÃO PUBLICA

Função Pública esta paralisada de segunda a quarta-feira, devido a uma greve de maior sindical do país, que exige reajuste salariais.

Segundo José Alves Té, porta- voz da comissão negocial, disse que, os funcionários público aderirem a greve, tanto na cidade como nas regiões , porque a maioria dos serviços foram paralisados, afiançou.

Nas suas declarações a imprensa, disse que, era de se esperar que os trabalhadores da função pública aderirem a greve que visa exigir o cumprimento por parte do governo, de um entendimento alcançando desde Dezembro do ano 2016, e não estamos a pedir aumento salarial, mas sim reajuste salarial, disse.

 

José Alves Té, porta-voz de comissão negocial de greve de União Nacional dos Trabalhadores Guineense (UNTG), disse aos jornalistas essa terça feira, que, resta dois pontos para chegar fim de negociação com governo. Salientou ainda que, os pontos restantes tem a ver com aplicação de tabela e reajuste salarial, e último ponto quem vai assumir o compromisso caso sindicato e governo chegaram no entendimento, contou.

Alves Té, garantiu ainda que, 85% dos funcionários públicos aderirem greve, tanto na cidade como regionais. Salientou que, o governo vai aceitar as exigências, porque não interessa ninguém com a paralisação na administração pública, porque não é bom por qualquer país, disse.

 

Para Aristides Gomes, primeiro- ministro, reconheceu que a reivindicação é justa, mas o momento não é oportuno para a paralisação na administração publica. Porque nem sairmos ainda na crise política, e temos problemas da campanha do caju, a economia esta numa situação crítica, lamentou chefe do executivo.

Para primeiro -ministro, a sociedade guineense devem ser realistas nas exigências que fazem ao governo, porque seu governo tem como prioridade principal a realização das eleições legislativas no mês de Novembro deste ano, concluiu Aristides Gomes.

Por: Noémia Gomes da Silva

Rádio Nossa 08/05/18

ESPAÇO PUBLICITÁRIO 2